Além da função estética, os cabelos são responsáveis por proteger a pele contra a radiação solar, diminuir o atrito, proteger orifícios, entre outras. A queratina produzida pelos folículos pilosos, que dão origem aos pelos, é que traz essa característica protetora, força e resistência aos fios.

Os cabelos e pelos do corpo possuem um padrão de crescimento que alterna com fases de repouso. Esse ciclo, normalmente, dura entre 2 a 7 anos, mas varia de acordo com o indivíduo. Nesse sentido, os cabelos chegam a crescer cerca de um centímetro por mês e, diariamente, se perde entre 100 a 200 fios.

Essa quantidade de fios perdidos depende de fatores genéticos, hormonais e de idade. No entanto, quando ultrapassam esse número esperado, a queda pode ser uma manifestação secundária de algum problema de saúde. Por exemplo, afecção na tireoide, deficiência de vitaminas, anemia ou doenças reumatológicas. Portanto, para avaliação das possíveis causas, é importante que o indivíduo seja avaliado por um dermatologista, em um ritual chamado protocolo capilar.

No que consiste o protocolo capilar?

1). Primeiramente é realizada uma consulta de tricologia – especialidade que estuda os fios de cabelo, o couro cabeludo e os pelos −, avaliação clínica bem como exames laboratoriais;

2). Em seguida, realiza-se uma videotricoscopia. Trata-se de um exame não invasivo em que se registra, em aumento imagens do couro cabeludo, folículos, fios, estrutura, aspecto e quantidade dos mesmos. Através dessas imagens, é possível ter diagnósticos mais precisos e completos. Além disso, vai ser usado durante e ao final do processo de tratamento para avaliar a evolução e a melhora obtidas;

3). No tratamento, pode ser utilizado um laser para o couro cabeludo. O comprimento de onda do laser usado para os cabelos ativa o metabolismo das células do folículo bem como a microcirculação sanguínea. Assim, melhora a sobrevida e qualidade do fio, além de preparar o couro cabeludo para receber outros procedimentos e o melhor aproveitamento pelas células dos ativos e medicações usados;

4). Por fim, o MMP, uma técnica de microinfusão de medicamentos na pele, e uma das principais para tratar alterações capilares. Método mais moderno e com melhores resultados para cabeludo e tratamento de calvície. Com uma máquina, é feita a microinfusão de elementos no couro cabeludo como, por exemplo, ativos bloqueadores de queda, estimuladores de crescimento, indutores do nascimento de novos fios e vitaminas. Quando se oferece apenas medicação via oral, tudo o que é ingerido cai na corrente sanguínea. Então, é distribuído e aproveitado pelo próprio sangue, órgãos, músculos e pele, sobrando baixas concentrações para couro cabeludo.  Por isso, a eficácia parte do princípio de que os ativos serão aplicados diretamente no local, mas de maneira uniforme e completa, sem dor. São feitas 4 sessões com intervalos de, aproximadamente, um mês.